Erguendo o altar da família

Erguendo o altar da família
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Buscar-me-eis e me achareis. Jr 29:13

A tarefa de erigir um altar em casa todos os dias não é privilégio apenas do “chefe da família”, o pai, mesmo sendo este considerado o “sacerdote do lar”. Também não se restringe à mãe, mesmo sendo ela a mulher sábia que “edifica a sua casa” (Pv 14:1). Todos os integrantes da família, desde que tenham o mínimo de maturidade, podem contribuir para que o culto familiar, o convívio e o engajamento da família nos planos de Deus se fortaleçam a cada dia.

O empreendimento de erguer este altar é o esforço de cada um trazendo uma “pedra”, sua contribuição, para que, estando erguido o altar, possa o Senhor acender-lhe a chama, tarefa que somente Ele pode fazer. Quando a família unida erige o altar e se prostra em adoração ao redor dele, Deus acende a chama. Ele se faz presente na pessoa do Espírito Santo para abençoar aquela família e cumprir a Sua promessa: “Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração” (Jr 29:13).

Existe um propósito especial de Deus para nossa família e precisamos conhecer e cumprir este propósito. Precisamos tornar nossos lares tudo aquilo que Deus espera que eles sejam, como pequenas igrejas, cercando-nos e a nossos filhos daquela atmosfera que reina no céu.

Não há tempo a perder, ou preparamos nossa casa para o breve encontro com Jesus, através da comunhão diária ou veremos o inimigo fazendo dela sua habitação. “Devido à grande falta de piedade e santificação no lar, a obra de Deus é grandemente impedida. Nenhum homem pode levar para a Igreja uma influência que não exerce na vida doméstica e em suas relações comerciais.”[i]


[i] Ellen White, Orientação da criança (Tatuí, SP: CPB, 2006),549.

Wélida Dancini

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×