QUEM É VOCÊ NA EMPRESA?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

 

 

Dizem que em toda empresa tem pelo menos três tipos de funcionários que são fadados ao fracasso na vida: o perseguido, o pobrezinho e o coitadinho

O perseguido é aquele que tinha tudo para dar certo no emprego, na vida, no casamento, nos estudos, mas…. segundo ele…. No emprego não deu certo porque logo de primeira o gerente não gostou dele, então começou a persegui-lo. Depois a faxineira parou de limpar a mesa dele porque também começou a persegui-lo, aí o porteiro não abria mais o portão pra ele e pra os clientes dele e isto também era porque o perseguia. Acreditem… até o patrão começou a persegui-lo. Resultado? Não podia dar outra. Foi demitido pois todos o perseguiam. Nos estudos também não teve muito sucesso pois o professor de matemática não gostava dele, então fez a cabeça do professor de história e o de português e os três começaram a persegui-lo na escola. Todos tiravam notas boas menos ele, pois os professores sempre o perseguiam e até quando ele acertava os exercícios os professores colocavam errado. Assim, precisou abandonar os estudos pois não podia com tanta perseguição. E assim se deu na vida, no casamento e em tudo o que se envolvia. Coitado, não deu sorte na vida porque tudo e todos o perseguiam.

O pobrezinho é aquele que sempre está sem dinheiro. Não tem dinheiro para pagar um suco, não tem dinheiro para participar da “vaquinha” do presente que todos querem comprar, não tem dinheiro para rachar os gastos do almoço do fim de semana com a turma do trabalho, não tem dinheiro para o ônibus, inclusive está sempre pedindo emprestado algum dim dim para pagar alguma coisa que o salário não deu. Assim vive a vida ano após ano sem dinheiro nem para respirar.

Por fim, o coitadinho. Ah, “tadinho”. Não sabe o serviço, não tem roupa, não pôde estudar, não teve boas oportunidades na vida, o gato morreu, o chinelo arrebentou, a xícara quebrou, o papagaio engasgou e o óculos quebrou. A cada novo dia uma estória de alguma coisa que deu errado e em conseqüência todos deveriam sentir-se penalizados com ele; o coitadinho, a vítima.

Normalmente, estes três se encontram, se atraem e se juntam na empresa, assim, tornam-se os melhores amigos: o perseguido, o pobrezinho e o coitadinho. Três figuras que se colocam na posição de vítimas e não se lançam na liderança de suas vidas rumo ao sucesso.      É mais fácil culpar o outro por nossos fracassos do que assumir a responsabilidade pelos erros próprios.

É mais cômodo atribuir aos outros as conseqüências de nossos desacertos do que enfrentar a realidade de nossos fracassos. Entretanto, nenhuma destas posturas nem sequer estes personagens (pobrezinho, coitadinho, perseguido) jamais obterão sucesso na vida. Não por serem incapazes, mas por se colocarem em posição de vítima e principalmente por não estarem dispostos a pagar o preço dos esforços necessários para alcançar o sucesso.

Deus dá a cada um de nós muitas oportunidades, muitas qualificações, muita capacidade. Jamais conseguiremos esgotar todo potencial que Deus colocou dentro de cada um de nós, até porque Suas misericórdias e bênçãos se renovam a cada manhã. Precisamos liderar nosso olhar para aquilo que podemos desenvolver, conseguir, lutar e conquistar e desviar totalmente os olhos, pensamentos e energia para nossas debilidades. Isto não significa negar nossas fraquezas, mas sim, não acomodar-se frente aos desafios, mas lutar até conquistar nossos sonhos, pois temos muito potencial para explorar rumo ao sucesso.

Wélida Dancini

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×